Jornal O Interiorano - A verdade como referência - Fundador: João Victor da Silva - CNPJ: 13.513.199/0001-01 - Fone: (83) 8855-0110 - Sapé-Paraíba.

quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

PB descarta 181 suspeitas de microcefalia e confirma 31 casos ligados ao Zika

De acordo com os números do MS, dos 709 casos apurados desde quando a medição começou a ser feita em 22 de outubro de 2015, 497 ainda são investigados, 181 foram descartados e 31 estão diretamente relacionados ao Zika vírus
Venilton Kuchler/ANPr
PB tem 31 casos relacionados ao Zika vírus
O número de casos suspeitos de microcefalia continua aumentando na Paraíba e saiu de 665 para 709 em uma semana. Os dados foram divulgados nesta quarta-feira (27) pelo Ministério da Saúde (MS), que confirmou ainda a relação do Zika vírus em 31 registros de microcefalia no estado. No Brasil, há 3.448 casos suspeitos 270 casos já tiveram confirmação da doença, sendo seis com relação ao vírus Zika, em 2016.

Leia mais Notícias no Portal Correio

De acordo com os números do MS, dos 709 casos apurados desde quando a medição começou a ser feita em 22 de outubro de 2015, 497 ainda são investigados, 181 foram descartados e 31 estão diretamente relacionados ao Zika vírus.

O Ministério da Saúde disse nesta quarta que está investigando todos os casos de microcefalia ou malformações informados pelos estados, e a possível relação com o vírus Zika e outras infecções congênitas, mas, segundo o MS, a microcefalia pode ter como causa diversos agentes infecciosos além do Zika, como Sífilis, Toxoplasmose, Outros Agentes Infecciosos, Rubéola, Citomegalovírus e Herpes Viral.

O Ministério da Saúde orienta que as gestantes adotem medidas que possam reduzir a presença de mosquitos transmissores de doença, com a eliminação de criadouros, e protejam-se da exposição de mosquitos, como mantendo portas e janelas fechadas ou teladas, usando calça e camisa de manga comprida e utilizando repelentes permitidos para gestantes.

De acordo com o MS, 4.180 casos foram noticiados, desde o início das investigações no dia 22 de outubro do ano passado, com registros em 830 municípios de 24 unidades da federação.

A região Nordeste concentra 86% dos casos notificados, sendo que Pernambuco continua com o maior número de casos que permanecem em investigação (1.125), seguido dos estados da Paraíba (497), Bahia (471), Ceará (218), Sergipe (172), Alagoas (158), Rio Grande do Norte (133), Rio de Janeiro (122) e Maranhão (119).

Mapa

Na Paraíba, os casos suspeitos de microcefalia estão distribuídos em 117 municípios.

O maior número de casos notificados foi registrado por João Pessoa,com 281 casos, o que representa 40% do total de notificações do Estado, seguido de Patos (33), Sapé (20), Bayeux e Conde, com 19, cada um. Os 14 municípios que compõem a 1ª Região de Saúde concentram 416 casos, o que significa cerca de 60% do total de notificações de microcefalia.

Os 31 casos confirmados de microcefalia relacionada à infecção congênita estão distribuídos em 22 municípios do Estado, sendo os mais atingidos, até o momento: Conde (3), Bayeux, Cabedelo, Cacimba de Dentro, João Pessoa e Santa Rita, com dois casos, cada.

Dos casos notificados, 11 evoluíram para óbito, sendo nove infantis e dois fetais,de mães residentes nos municípios de João Pessoa (3), Santa Rita(2), Piancó (01), Conde(1), São Miguel de Taipu (1), São Bento(1) e Sapé (1). Destes,um foi descartado por exame de imagem.

*A matéria foi atualizada às 18h18 para incluir informações das cidades afetadas na Paraíba.
Com PORTAL CORREIO

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Poste aqui seu comentário