Jornal O Interiorano - A verdade como referência - Fundador: João Victor da Silva - CNPJ: 13.513.199/0001-01 - Fone: (83) 8855-0110 - Sapé-Paraíba.

quarta-feira, 23 de maio de 2018

ANÚNCIO

Eva Gouveia substituirá Rômulo em disputa para Câmara Federal








A ex-deputada Eva Gouveia (PSD) disputará mandato de deputada federal nas eleições de outubro. Ela substitui na disputa o marido, Rômulo Gouveia, que faleceu no último dia 13, vítima de infarto. A decisão ocorreu durante reunião realizada na manhã desta quarta-feira (23).
Rômulo Filho, caçula de Rômulo, foi o norteador da decisão, que contou com o aval do empresário Robson Gouveia, irmão do ex-presidente estadual do PSD.
Eva, que era pré-candidata a deputada estadual, também passará a presidir o PSD na Paraíba, função que era exercida por Rômulo. O nome de Eva chegou a ser defendido pelo senador Cássio Cunha Lima e pelo deputado federal Pedro Cunha Lima como opção para ocupar a vaga de vice-governadora na chapa encabeçada por Lucélio Cartaxo para disputar o Governo.
Com MaisPB

terça-feira, 22 de maio de 2018

Paraíba receberá R$ 18,8

milhões para auxiliar

municípios

em questões emergenciais

Fachada do Ministério da Educação (MEC), na Esplanada dos Ministérios, Brasília, DF. Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado
O Ministério da Educação disponibilizou um montante de R$
 18.853.637,43 para auxiliar as prefeituras municipais do estado da
 Paraíba a superar dificuldades financeiras emergenciais. No total, 
R$ 600 milhões foram liberados para as mais de 5,5 mil cidades 
brasileiras que recebem o Fundo de Participação dos Municípios
 (FPM). O anúncio da liberação foi feito pelo presidente da República,
 Michel Temer, nesta terça-feira, 22, durante a abertura da 21ª 
Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios – Marcha dos Prefeitos. 
A resolução do Ministério da Educação que estabelece os critérios de
 distribuição dos recursos foi publicada no Diário Oficial da União de
 segunda-feira, 21.
O ministro da Educação, Rossieli Soares, destacou que esses recursos
 deverão ser utilizados pelas prefeituras com foco na melhoria da 
aprendizagem dos estudantes. “Cada gestor sabe da necessidade que
 é mais urgente em sua rede”, pontuou. “Aqui, pelo Ministério,
 esperamos que os gestores de cada município utilizem esse recurso
 sempre com foco na melhoria da aprendizagem dos nossos
 estudantes, seja investindo em programas como o Novo Mais 
Educação ou em outras necessidades – mas que o foco seja sempre 
o estudante”.
A parcela destinada a cada ente federativo foi calculada nas mesmas
 proporções aplicáveis ao FPM, que leva em consideração a população
 de cada município e a renda per capita de cada estado, a partir de
 dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Os 
recursos distribuídos deverão cobrir despesas e custeio de ações na
 área educacional, e o MEC orienta que os gestores priorizem as 
iniciativas previstas no Programa Novo Mais Educação, com foco na
 melhoria da aprendizagem em língua portuguesa e matemática para
 alunos do ensino fundamental.
O uso dos recursos também deverá obedecer ao disposto no artigo
 70 da Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB) – Lei 9394/96, 
que prevê aplicação na manutenção e desenvolvimento do ensino; 
remuneração e aperfeiçoamento do pessoal; fechamento da folha 
de pagamento dos professores; aquisição, manutenção, construção
 e conservação de instalações e equipamentos; aquisição de material
 didático-escolar e manutenção do transporte escolar.
Educação – O montante anunciado faz parte dos R$ 2 bilhões
 destinados à saúde e à educação, conforme previsto na Medida
 Provisória nº 815, publicada em 29 de dezembro de 2017. A MP 
dispõe sobre a prestação de apoio financeiro da União aos entes 
federativos que recebem o FPM no exercício de 2018. A parcela 
destinada a cada um dos municípios foi calculada pela Secretaria
 do Tesouro Nacional com base nas mesmas proporções aplicáveis 
ao FPM.
Com WSCOM

segunda-feira, 21 de maio de 2018


 
Câmara ou vice governadora? Tucanos divergem sobre futuro de Eva Gouveia
O ninho tucano voltar a entrar em conflito em relação as eleições deste ano. Desta vez, o atrito interno é relacionado ao futuro político da viúva do deputado federal Rômulo, Eva Gouveia. O senador Cássio Cunha Lima chegou a sugerir em entrevista, que Eva possa figurar como vice, na chapa de Lucélio Cartaxo (PSD). No entanto, o prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues, também do PSDB, discordou de Cássio.

Rômulo faleceu ma madrugada do domingo (13), vítima de um infarto.Numa eventual participação de Eva nas eleições deste ano, Romero Rodrigues disse ao Blog do Anderson Soares que Eva deve disputar vaga na Câmara Federal, pois, desta forma, estaria dando sequência ao legado de Rômulo. “Minha posição em relação a Eva já expressei e estarei solidário no reforço à manutenção do legado de Rômulo Gouveia”, disse.

Com PB Agora

WS explica dados que

fazem Maranhão

liderar pesquisas

Análise expõe os dados do senador Maranhão com potencial na conjuntura atual
Foto: autor desconhecido.
















O Blog do Walter Santos analisa a pré-candidatura do senador José 
Maranhão (MDB) ao Governo do Estado. Segundo Walter, o senador 
dispõe do maior ‘recall’ dentre os pré-candidatos à disposição.
Leia:
‘Afinal, Maranhão se mantém com Maior Recall
Os movimentos naturais dos vários partidos e lideranças produzem
 fatos novos na direção de 2018, mas em que pesem as estruturas
 em torno de João Azevedo e Lucélio Cartaxo ainda é tempo de cair
 na real, admitir e levar muito a sério a pré-candidatura do senador
 José Maranhão pelo conjunto do que ele representa.
De todos os pré-candidatos, Maranhão é quem dispõe de maior Recall,
 ou seja, seu nome é o mais conhecido, daí estar aparecendo em
 todas as pesquisas como liderando a corrida, sobretudo na espontânea.
Maranhão enfrenta problemas com a evasão dos deputados federais 
deixando o partido com necessidade de ir para a disputa na Câmara 
Federal e Assembleia Legislativa, entretanto, Maranhão tem habilidade
 para gerar compensações.
Afora, a questão estrutural ele dispõe de uma condição singular ao ser
 o mais veterano dos candidatos, mas com a condição de Ficha Limpa,
 além de sua experiência administrativa.
Trocando em miúdos, Zé está no páreo.’

Redação
com WSCOM

Prefeitos paraibanos voltam

 a se mobilizar e fazem

 pressão em Brasília

Tota Guedes avalia como importantes as Marchas à Capital
Foto: autor desconhecido.






]









A partir de amanhã (21), mais de 100 prefeitos da Paraíba estarão
 desembarcando em Brasília para participar da Vigésima primeira 
Marcha em Defesa dos Municípios.
A comitiva de gestores paraibanos será conduzida pelo presidente 
da Federação das Associações dos Municípios da Paraíba, Tota Guedes,
 que avalia como importantes as Marchas à Capital federal para o 
atendimento de reivindicações de interesse das cidades, ainda
 marginalizadas, conforme ele, devido à ausência de um legítimo pacto
 federativo que contemple as desigualdades inter-regionais.
Os gestores estão mobilizados para insistir na liberação ou repasse de
 recursos por parte do governo federal, que possibilitem a manutenção
 dos programas sociais e a divisão dos royalties do petróleo, que este 
ano constitui a principal bandeira na pauta dos administradores.
Promovido até a próxima sexta-feira pela Confederação Nacional de 
Municípios, presidida por Paulo Ziulkoski, o evento contará desta feita
 com a participação não só de parlamentares, mas, também, de 
presidenciáveis que já se apresentam como candidatos ao Planalto por
 diferentes partidos. Tota Guedes fala do interesse dos prefeitos em levar
 aos presidenciáveis o relato das prioridades municipais, bem como das 
necessidades de mudanças estruturais na Federação brasileira.
Havia uma expectativa, entre prefeitos não só da Paraíba mas de outros
 Estados, que o governo do presidente Michel Temer tivesse sensibilidade
 para atender reivindicações que afligem as comunidades e dificultam a
 sobrevivência de prefeituras, às voltas com inúmeros encargos sem que
 haja compensações ou contrapartida do governo federal. Reclamam, 
porém, esses gestores, que o presidente Temer não correspondeu às 
expectativas e que o destino dos municípios está nas mãos, agora, dos
 futuros dirigentes. “Queremos obter do futuro presidente da República
 o compromisso com a causa municipalista e o atendimento de
 reivindicações acumuladas até agora”, frisou o dirigente da Famup.
Com infomações de Os Guedes
Com PBAGORA