Jornal O Interiorano - A verdade como referência - Fundador: João Victor da Silva - CNPJ: 13.513.199/0001-01 - Fone: (83) 8855-0110 - Sapé-Paraíba.

terça-feira, 8 de setembro de 2020


 

Projeto de Lei da Vereadora Cibele garante nome de Rua para Alexandre Primo, Martinho Lutero e José Inácio da Silva

A matéria homenageia figuras ilustres da cidade de Sapé, como José

Inácio da Silva (Chico Bode) e José Alexandre Primo, bem como, o reformador cristão Martinho Lutero, os quais, agora, darão nome a artérias deste município.

 

 

A Câmara Municipal de Sapé – Casa de Augusto dos Anjos, aprovou na manhã do último dia 3, o projeto de Lei de Nº 027/2020 da autoria da vereadora Cibele Cabral, que pede nome de rua para o maior reformador do cristianismo, Martinho Lutero.

A evangélica Cibele Cabral, parlamentar do PP – Partido Progressista, há muito intencionava denominar uma artéria com o nome Martinho Lutero, por saber da importância do reformador do século XVI. “Já a algum tempo eu queria fazer essa homenagem, e agora, chegou o momento, com a aprovação dos meus pares, aos quais agradeço pelo reconhecimento. É um fato histórico e ímpar, sobretudo para mim, protestante há mais de 37 anos. Tenho certeza de que toda a comunidade evangélica deste município está honrada com essa propositura”.

Figuras ilustres de Sapé

Além da denominação de uma rua com o nome de Martinho Lutero, figuras ilustres de Sapé, outras artérias foram denominadas, a exemplo de José Alexandre Primo e José Inácio da Silva (Chico Bode); primeiro, pioneiro no ramo de fotografia, neste município, e segundo, ativista social e ex-diretor do Clube Atlético Sapeense e de outras instituições na esfera municipal.

"São figuras inesquecíveis da nossa cidade, as quais deram suas contribuições inquestionáveis. São gente da gente, pessoas marcantes que a própria história não esquece", disse a vereadora.

 



Da redação do Interiorano

quinta-feira, 3 de setembro de 2020

 


João Azevêdo realiza visita técnica a obras em João Pessoa

O governador João Azevêdo realizou, nesta quarta-feira (2), visita técnica às obras de construção de 960 unidades habitacionais no Residencial Canaã I e II, localizado no Bairro das Indústrias. Além disso, o gestor inspecionou as reformas da Padaria Escola ‘Nosso Pão’, da Fundação Desenvolvimento da Criança e do Adolescente ‘Alice Almeida’ (Fundac), e da Vila Olímpica Parahyba. As ações do Governo do Estado representam um investimento superior a R$ 84,6 milhões nas áreas de habitação, esporte e social, em João Pessoa.

Na ocasião, o chefe do Executivo estadual ressaltou que os investimentos estimulam a economia do Estado e irão resultar na melhoria da qualidade de vida das pessoas. “Todas essas ações representam a geração de emprego e renda e têm um valor social muito forte porque habitação representa segurança para as famílias, a Padaria Nosso Pão proporciona uma nova oportunidade aos reeducandos da Fundac que, dentro do processo de ressocialização, aprendem uma profissão, e as melhorias na Vila Olímpica asseguram aos nossos atletas um local adequado para treinamento e oferece um espaço de qualidade para quem deseja praticar alguma modalidade esportiva”, comentou.

O secretário de Estado da Infraestrutura, dos Recursos Hídricos e do Meio Ambiente, Deusdete Queiroga, detalhou os serviços que estão sendo realizados nos locais. “Essas são obras importantes que estão sendo construídas e reformadas. A Padaria da Fundac, por exemplo, é um sonho antigo e que tem uma importância social muito grande. A Vila Olímpica está passando por uma recuperação no seu parque aquático e nas arquibancadas, e o Residencial Canaã deverá ter as obras concluídas até o final do ano e a previsão de entrega para as famílias no final de março de 2021”, explicou.

Vila Olímpica – A Vila Olímpica Parahyba recebe, diariamente, cerca de sete mil pessoas e oferece diversas modalidades esportivas, a exemplo de futebol de campo, futsal, handball, voleibol, basquete, judô, natação, ginástica rítmica e ginástica artística. As obras realizadas no local representam um investimento de aproximadamente R$ 1,9 milhão.

Padaria Nosso Pão da Fundac – Estão sendo investidos na obra mais de R$ 218 mil. No local são executados serviços de revestimento da parede e piso, forro de gesso, caixa de água, banheiros, revisão hidráulica, armários no depósito, portões, fachadas e estacionamento.

Residencial Canaã – As 960 unidades habitacionais serão destinadas a famílias com renda mensal bruta inferior a R$ 1.800,00 e estão recebendo investimentos superiores a R$ 82,5 milhões, oriundos do Fundo de Arrendamento Residencial (FAR), mais a contrapartida do Estado.

Os apartamentos serão compostos por dois quartos, sala, cozinha, área de serviço e banheiro, numa área de 43,71 m². O empreendimento ainda oferecerá 480 vagas de garagem de uso comum, sendo 30 para pessoas com deficiência.

A infraestrutura básica do residencial irá contemplar: rede de abastecimento d’água, rede de esgotamento sanitário, rede de energia elétrica, drenagem de águas pluviais e pavimentação em paralelepípedo, além de salão comunitário, playground e quadra poliesportiva. O local ainda será dotado de escola e unidade de saúde.

COM PARLAMENTO PB

 

TRE-PB comenta sobre modelo de convenções partidárias



Publicado em quarta-feira, setembro 2, 2020 · Comentar 

A coordenadora da Corregedoria do Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba, Vanessa do Egito, explicou que as convenções partidárias deverão ser realizadas de acordo com a determinação do estatuto de cada legenda.

Ela explicou, durante entrevista à Rádio Correio FM, que o tipo de evento a ser realizado fica a critério dos partidos.

– As regras das convenções são as estatuídas no estatuto partidário de cada agremiação, tendo que respeitar as determinações das autoridades sanitárias – disse.

Segundo Vanessa, existe a possibilidade de realização de forma virtual, através da plataforma que o partido decidir, ou presencialmente, com modalidades sem aglomeração, como o drive-in.

Vanessa ainda esclareceu que o que o Tribunal exige é uma ata contendo todos os atos praticados durante a convenção e todos os membros que estiverem presentes. Ela citou que a ata é encaminhada à Justiça Eleitoral.

Da redação/ Com Paraíba Online

 

O Ficha Suja em 2012 pode disputar as eleições de 2020

02/09/2020



A pandemia do novo coronavírus favoreceu os fichas sujas para essas eleições municipais de 2020.

A Lei da Ficha Limpa, Lei Complementar 135, de 2010, fixa em oito anos o prazo de inelegibilidade, contados a partir da eleição em que foi praticada a irregularidade, sendo ajustado, posteriormente, pela Justiça Eleitoral, que o prazo de inelegibilidade é contado da data da eleição daquele ano até a mesma data oito anos depois.

Como o Congresso Nacional, através da Emenda Constitucional 107, de 2020, adiou os dias da votação nas eleições de 2020, passando de 4 de outubro para 15 de novembro, no primeiro turno, e de 25 de outubro para 29 de novembro, no segundo turno, pairou a dúvida acerca da inelegibilidade para os que haviam sido condenados por irregularidades nas eleições de outubro de 2012.

Ou seja, se as eleições fossem realizadas em 4 de outubro deste ano, os condenados por atos irregulares nas eleições de 2012 estariam inelegíveis, pois as eleições daquele ano foram realizadas em 7 de outubro.

Mas, de acordo com a decisão do Tribunal Superior Eleitoral – TSE (01/09/2020) o adiamento das eleições para 15 de novembro fez com que os políticos que se tornaram inelegíveis em outubro de 2012 fossem beneficiados.

O TSE decidiu por maioria de 5 votos a 2 que os políticos enquadrados na Lei da Ficha Limpa até outubro de 2012 poderão disputar as eleições deste ano. Entendeu a alta corte eleitoral que não seria possível ampliar o prazo da punição prevista em lei para estender a proibição de se candidatar até a nova data das eleições.

Além do mal causado à saúde humana, a pandemia provocada pela Covid-19 está trazendo a possibilidade de malefício à gestão pública.

WSCOM/

Anselmo Castilho
Advogado
Setembro/2020

sábado, 22 de agosto de 2020

 

Em Sapé:

Vereadora Cibele requer e Câmara de Sapé aprova Título de Cidadão para o escritor Claúdio Elias

 

A vereadora Cibele Cabral da Silva(PP) apresentou na Casa de Augusto dos Anjos e teve aprovado na manhã da última quinta-feira, 20, o requerimento de Nº 003/2020, que concede Título de Cidadão ao escritor Claúdio Elias.

O projeto foi aprovado por unanimidade, e agora, será marcada a data em que o escritor, autor do livro “ÉÇA –PÉ”, receberá a honraria.

“Há muito tempo tenho acompanhado o trabalho desse nosso escritor, ele que retrata em sua obra a historiografia de nosso município, oferecendo um contributo importante, principalmente para as novas gerações que precisam conhecer mais da história de nossa cidade”, disse a vereadora sapeense.

A obra do escritor, escrita em 2006, ainda é muito comentada e escolhida como fonte de pesquisa, pela classe estudantil. Situação e localização do município de Sapé; aspectos históricos e geográficos, vultos sapeenses, divisão administrativa e política do município e outros assuntos compõe a obra.

Claudio Elias é natural da vizinha cidade de Mari, e através na iniciativa da vereadora Cibele Cabral(PP) e da Casa de Augusto dos Anjos, recebe o reconhecimento de Cidadão Sapeense.

 

Da redação

Do Interiorano