Jornal O Interiorano - A verdade como referência - Fundador: João Victor da Silva - CNPJ: 13.513.199/0001-01 - Fone: (83) 8855-0110 - Sapé-Paraíba.

sábado, 10 de setembro de 2016

Justiça impossibilita 17 candidatos a prefeito de disputar as eleições

Justiça impossibilita 17 candidatos a prefeito de disputar as eleições
 A Justiça Eleitoral tem sido ágil na análise de candidaturas para vereador e prefeito no pleito de 2016 na Paraíba. Num balanço, até esta sexta-feira (9), o órgão contabilizou a impugnação do registro de 17 candidatos a prefeito. Os dados são do Sistema de Divulgação de Candidaturas e Contas Eleitorais do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).


Os mais recentes candidatos foram barrados pela Justiça Eleitoral com base na Lei da Ficha Limpa, impugnação do candidato a vice-prefeito, por gastos ilícitos de recursos ou por contas rejeitas pelo Tribunal de Contas do Estado.


Duas das mais novas impugnações foram na cidade de São Sebastião de Lagoa de Roça, com o indeferimento dos registros de Ramalho Alves Bezerra (PSDB), e a candidata a reeleição, Socorro Cardoso (PMDB).


As outras três aconteceram em Patos, Fagundes, Pedras de Fogo e Mulungu, com os indeferimentos de Nabor Wanderley (PMDB) Arthur Dantas (PMDB), Adelson Cabeção (PSOL) e prefeito Darc Bandeira (PSB), respectivamente.


Confira a lista:

Também já tiveram as candidaturas impugnadas os candidatos a prefeito Hélio Severino de Souza (PSD), de Cuité de Mamanguape; José Gervázio da Cruz (PSD), de Caturité; e Manoel Almeida de Andrade (PSD), de Barra de Santana; Abelardo Coutinho (PRB), de Puxinanã; João Clemente (PSDB), de Sapé; Dede Pereira (PR), de Carrapateira; Petrônio Silva (PSD), de Serraria; Zé João (PSD), de Curité; Walter Brito Neto (PEN), de Campina Grande; Edilson Pereira (PDT), de Coremas; e Dr. Lonza (PSD), de Santo André.


Alguns políticos vão recorrer da decisão e até neste sábado podem ir levar os recursos até o Tribunal que está com plantão. Um deles é Nabor Wanderley que deve entregar hoje um recurso para tentar reverter a decisão. 


Com PB Agora

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Poste aqui seu comentário