Jornal O Interiorano - A verdade como referência - Fundador: João Victor da Silva - CNPJ: 13.513.199/0001-01 - Fone: (83) 8855-0110 - Sapé-Paraíba.

segunda-feira, 22 de maio de 2017

Daniella Ribeiro foi a deputada da PB que mais recebeu recursos da JBS

Daniella Ribeiro foi a deputada da PB que mais recebeu recursos da JBS
A deputada estadual Daniella Ribeiro, do PP da Paraíba, encabeça a lista dos deputados paraibanos que receberam recursos advindos da JBS, empresa que delatou às autoridades federais o esquema de propina envolvendo políticos em todo o país.

A parlamentar, que é irmão do líder do Governo Temer, Aguinaldo Ribeiro (PP), conforme dados do Tribunal Superior Eleitoral, recebeu a bagatela de R$ 267 mil nas eleições de 2014. Conforme a assessoria os recursos chegavam aos partidos e este era responsável por dividir as doações.

Nas eleições de 2010 Daniella foi eleita com 29.863. Já na disputa pela reeleição o número de votos praticamente dobrou, tendo Daniella sido reeleita com 46.938 Votos.

Além dela figuram ainda na lista dos políticos paraibanos contemplados pela JBS o deputado Caio Roberto (PR), filho do deputado federal Wellington Roberto. Ele recebeu a quantia de R$ 202.050,00.

Em terceiro lugar aparece João Gonçalves, do PDT. O parlamentar foi contemplado com R$ 100 mil. O que menos recebeu foi o deputado João Henrique, do DEM. A fatia para ele foi de apenas R$ 700 (setecentos reais).

Os outros parlamentares beneficiados com os recursos foram: Arnaldo Monteiro (PSC) – R$ 80.350,00; Bosco Carneiro (PSL) – R$ 50 mil e Edmilson Soares (PEN) – 2.639,40.

Confira nota emitida pela assessoria da deputada na íntegra:

NOTA DE ESCLARECIMENTO

A propósito de notícia veiculada, na imprensa local, tratando de doações para a campanha de 2014, tenho a esclarecer que tais doações foram destinadas ao partido, que as repassou aos seus candidatos, inexistindo, portanto, qualquer vinculação direta com os doadores. As referidas doações foram feitas publicamente, declaradas e aprovadas pela Justiça Eleitoral. Tudo feito na mais absoluta legalidade, na estrita observância das regras de financiamento eleitoral.



Com PB Agora

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Poste aqui seu comentário