Jornal O Interiorano - A verdade como referência - Fundador: João Victor da Silva - CNPJ: 13.513.199/0001-01 - Fone: (83) 8855-0110 - Sapé-Paraíba.

quarta-feira, 19 de abril de 2017

Com Cartaxo driblando debate de 2018, PSD corre risco de sequer ter espaço na majoritária


Com Cartaxo driblando debate de 2018, PSD corre risco de sequer ter espaço na majoritária
Cotado como candidato do PSD ao Governo do Estado, o prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo, corre o risco de ser engolido pelas articulações de aliados, ficar de fora do debate político de 2018 e, de quebra, frustrar as expectativas do PMDB, através do vice prefeito Manoel Júnior, assumir de vez o comando da Capital da Paraíba.

O presidente do PSD, Rômulo Gouveia, já cobrou publicamente a movimentação, mas Cartaxo segue ignorando os apelos. Segundo Gouveia, caso o partido não saia na frente, correrá o risco de, sequer, integrar a chapa majoritária como vice.

O PSD parece que já tem um plano B, que é Senado Federal. Em vez de Cartaxo o nome que pode ser escolhido é o de Lucélio, que já disputou o mandato em 2014, mas acabou perdendo para o senador José Maranhão (PMDB)

“O desejo é que o PSD esteja na chapa majoritária, o nosso desejo obviamente é de disputar o Governo do Estado, mas se não for possível, a gente vai buscar um espaço para senador. Agora se a gente não sair na frente e não marcar espaço, vamos sequer fazer parte da majoritária”, afirmou.

Sobre a aliança que o PSD integra na Paraíba, Gouveia reforçou que o partido também defende a permanência da união selada em João Pessoa em 2016, quando, em parceria com o PSDB, PMDB, PP, PRB e outros partidos, estiveram juntos na disputa eleitoral. “A gente reconhece que cada partido tem o direito de ter sua candidatura, como o PSD também tem, mas vamos conversar, até porque não se tem vaga apenas para governador, tem ainda para o Senado e a Câmara”.

Com a possível articulação em andamento, Cartaxo seria mantido no comando da principal cidade da Paraíba, o irmão ocuparia um possível espaço no Senado Federal, e Manoel Júnior acabaria rifado, restando ao peemedebista adiar, mais uma vez, o sonho de gerir a prefeitura de João Pessoa, sentindo na pele a pouca importância dispensada a um vice, em qualquer das esferas.

Na manhã de ontem, durante entrevista à imprensa, Cartaxo voltou a driblar o debate sobre 2018

“PSD vai discutir eleição no próximo ano. Nós temos quadros, nós temos nomes, mas o momento agora requer responsabilidade com a gestão”, disse.

PSD QUER MAJORITÁRIA

Fundado em 2011, em 2018 será a segunda eleição geral em que o Partido Social Democrático (PSD) irá participar e o objetivo da legenda é se consolidar como um dos partidos mais importantes do Brasil.

Para isso, seguindo uma orientação nacional, o PSD terá candidatos ao governo onde for possível e a Paraíba esta entre as metas da legenda. O presidente estadual do PSD, deputado federal confirmou, nesta terça-feira (18), que depois do desempenho do partido nas eleições municipais e contando com nomes como o que o partido tem, o PSD deve ter candidatura própria na Paraíba.

Nas eleições municipais de 2016, o PSD acumulou a segunda maior votação para cargos majoritários na Paraíba e elegeu 27 prefeitos, 21 vices e 183 vereadores, permanecendo entre os partidos que mais elegeram filiados no estado.

Gouveia destacou ainda que o PSD da Paraíba também defende a permanência da aliança selada em João Pessoa em 2016, quando PSD, PSDB, PMDB, PP, PRB e outros partidos estiveram unidos.
Com PBAGORA

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Poste aqui seu comentário