Jornal O Interiorano - A verdade como referência - Fundador: João Victor da Silva - CNPJ: 13.513.199/0001-01 - Fone: (83) 8855-0110 - Sapé-Paraíba.

sábado, 22 de abril de 2017


Após denuncia de demissão em escola estadual de Mari, ex-prefeito tenta intimidar radialistas


O ex-prefeito de Mari, Marcos Martins (PSB), apesar de ter perdido no voto o poder que detinha na cidade há 12 anos, não perdeu a prática de tentar intimidar os que lhe criticam com ameaça de processo na justiça.
Nesta quinta-feira (20) durante o programa Liberdade de Expressão da Rádio Araçá FM, os radialistas Marcos Sales e Mayara Paiva trouxeram ao público ouvinte a informação de que servidores estaduais com até 27 anos de serviços estariam sendo demitidos de suas repartições para dar espaço a aliados do ex-prefeito Marcos Martis, liderança política aliada do governador Ricardo Coutinho.
Os radialistas, Marcos Sales e Mayara Paiva, citaram como exemplo o caso de seu Paulo Toriba, pessoa bastante conhecida na cidade e que trabalha em uma escola estadual a cerca de 27 anos e que teria sido comunicado de sua demissão na manhã daquela quinta-feira (20). O motivo da demissão: o ex-prefeito estaria precisando do cargo para acomodar um aliado que perdeu o emprego quando Marcos perdeu a prefeitura.
O assunto levado ao ar deixou o ex-prefeito irritado, já que a engenharia política não poderia ter sido vazada e de pronto, alguns servidores que estavam na ‘guilhotina’ de Martins de imediato foram chamados para amenizar os ânimos exaltados. Logo os boatos de que o ex-prefeito iria acionar os radialistas na justiça pela ‘suposta’ inverdade começaram a circular nas rodas de conversas e nas redes sociais.
Neste sábado (22) o próprio ex-prefeito requereu a cópia dos programas em que o assunto foi tratado, materializando os boatos que circulavam nas rodas de conversas políticas.
A estratégia do ex-prefeito é a de tentar intimidar os comunicadores da Rádio Araçá FM, como sempre fez desde que assumiu os destinos de Mari em 2001 quando seus aliados implementaram uma verdadeira guerra jurídica contra a emissora e seus comunicadores.
Nessa sua última gestão, pelo menos uma dezena de processos foram movidos contra a emissora e os comunicadores, entre denuncias no ministério público, na Anatel e ações de indenização por  danos morais, numa delas a ex-primeira dama, esposa de Marcos Martins, cobra uma indenização de R$ 100 mil aos comunicadores.
A pressão sob a emissora foi exercida de todas as formas no período de 2013 à 2016, quando foi encaminhado a Câmara Municipal projeto de lei para tratar sobre o serviço de radiodifusão no município, mesmo quando o assunto é de responsabilidade da União; não satisfeito Martins interviu através de seus auxiliares para adquirir o prédio onde hoje funciona a emissora, através de comodato junto a União.
O clima entre os integrantes da emissora ficou tão tenso que a comunicadora Mayara Paiva chegou a  revelar o medo que sentia em fazer criticas a gestão Martins. O assunto ganhou repercussão estadual.
Mesmo fora do poder, Marcos parece não ter aprendido a lição dada pelo povo e continua com as mesmas atitudes de outrora.
Da Redação 
Do ExpressoPB  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Poste aqui seu comentário