Jornal O Interiorano - A verdade como referência - Fundador: João Victor da Silva - CNPJ: 13.513.199/0001-01 - Fone: (83) 8855-0110 - Sapé-Paraíba.

sexta-feira, 1 de abril de 2016

RC defende resistência ampliada

contra Impeachment em 

Ato com 10 mil pessoas

Manifestação reuniu 10 mil pessoas em João Pessoa e contou com apresentação artísticas e discursos de lideranças políticas

Ato político cultural em defesa da democracia e do Estado de Direito levou cerca de 10 mil pessoas (número estimado pelos organizadores do evento) ao Ponto de Cem Réis no início da noite desta quinta-feira (31), em João Pessoa. A manifestação, organizada em nível estadual pela Frente Brasil Popular e pela Central Única dos Trabalhadores na Paraíba, faz parte de uma jornada nacional de lutas. Além da Capital, Campina Grande e Cajazeiras registraram mobilizações contrárias ao que consideram "golpe" contra a democracia brasileira.
O palco foi montado no Ponto de Cem Réis ainda na quinta-feira para a manifestação que estava prevista para ter início às 18h. Por volta das 16h, os manifestantes estavam divididos em várias concentrações: uma na praça Rio Branco (do Sabadinho Bom); outra na praça Presidente João Pessoa (dos Três Poderes) e outra em frente ao Lyceu Paraibano, convergindo posteriormente para o Ponto de Cem Réis a partir das 17h30.
A principal liderança política a discursar foi o governador estadual Ricardo Coutinho. Ele defendeu resistência ampliada contra o impeachment de Dilma Rousseff e convocou os ausentes à se juntarem a luta. Ricardo ressaltou a força dos partidos de esquerda e dos movimentos sociais no país, que atenderam mais uma vez ao chamado e compareceram as ruas. “Temos que dizer que não vai ter golpe neste país”, disse o governador.
Ricardo discursou de forma dura contra a cúpula do PMDB e da Câmara Federal ao querer tirar do poder que tem legitimidade diante de muitos parlamentares envolvidos em corrupçao. Ele disse que se faz urgente construir as políticas de retomada da atividade econômica porque a crise política, segundo ele, está criando sérios problemas na economia, em especial no comércio.
Com WSCOM 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Poste aqui seu comentário