Jornal O Interiorano - A verdade como referência - Fundador: João Victor da Silva - CNPJ: 13.513.199/0001-01 - Fone: (83) 8855-0110 - Sapé-Paraíba.

terça-feira, 5 de abril de 2016

João Gonçalves detona atendimento no Trauminha de Mangabeira: "Falta gestão"

João Gonçalves detona atendimento no Trauminha de Mangabeira: "Falta gestão"
Ex-aliado do prefeito Luciano Cartaxo, o deputado estadual João Gonçalves, que recentemente deixou o PSD para se filiar ao PDT, detonou o atendimento e a administração no Ortotrauma de Mangabeira, em João Pessoa, alvo de irregularidades investigadas pelo Ministério Público.

Para o parlamentar, o prefeito Luciano Cartaxo deveria ter um olhar mais apurado para a saúde da Capital, sobretudo no que diz respeito ao maior hospital municipal da cidade. Ele lembrou que a superlotação é um dos calos da saúde pública, mas a falta de gestão, acumulando pacientes nos leitos sem dar celeridade ás cirurgias ajuda no aumento do problema.

“Eu acho que falta mais gestão no trauminha, um olho mais apurado, sabemos que a despesa é grande, mas existem algumas coisas que podem ser remediadas, para evitar choque entre um médico um funcionário, um enfermeiro e os pacientes. O volume de pessoas que procura aquela unidade é grande, se tivesse gestão, o atendimento fluiria”, disse.

O parlamentar ainda lamentou o fato de alguns pacientes chegam a ficar internados até três meses à espera de cirurgia.

“Se o paciente demora 30 a 60 dias na hotelaria, e consolida uma fratura, para refazer tem que quebrar tudo de novo, cria um caos. Acredito que com esse episódio, que um paciente agrediu um médico, com o Ministério Público em cima, se possa dar mais gestão”.

Discutir um mutirão de cirurgias, por exemplo, segundo João, seria uma atitude mais correta nesse momento.

“A superlotação tem sido um calo também porque não tem como acomodar todo mundo. Vai colocar aonde? Se fizer um mutirão para dar uma limpada naqueles que estão internados, já começaria a minimizar o problema”, arrematou.



Com PB Agora

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Poste aqui seu comentário