Jornal O Interiorano - A verdade como referência - Fundador: João Victor da Silva - CNPJ: 13.513.199/0001-01 - Fone: (83) 8855-0110 - Sapé-Paraíba.

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016

Repórter Secreto do Fantástico investiga esquema que desviou mais de R$ 200 milhões na Paraíba

Repórter Secreto do Fantástico investiga esquema que desviou mais de R$ 200 milhões na Paraíba
 A Paraíba mais uma vez foi destaque negativamente em rede nacional.  O Repórter Secreto investigou um  esquema acusado de desviar mais de R$ 200 milhões no Estado. Mais de 80 cidades de um estado brasileiro estão envolvidas no caso. Esquema já desviou mais de R$ 200 milhões dos cofres públicos. Obras superfaturadas, prédios inacabados e desvio de recursos públicos.  

O pulo do rato acontece na licitação de obras feitas por prefeitos e gente ligada às prefeituras. Mas, cadê o dinheiro que tava aqui?. No Estado da Paraiba são seis cidades investigadas.  As obras inacabadas revoltaram a população.  As denúncias foram formuladas pelo próprio Francisco Justino em uma "delação premiada". 


Segundo a reportagem, o Estado da Paraíba está sendo assombrado por "Fantasmas". O esquema denunciado, fraudava licitações para a contrução, postos de saúde de escolas, ginásios.  O homem indentificado como Francisco Justino dono de duas empresas,  teria vencido 177 licitações de prefeituras paraibanas. As licitações teriam sido fraudadas pelos gestores. Tudo combinado com as prefeituras. A obra teria sido superfaturada e o Justino levava a sua parte na propina.

Cidades como Monte Horebe, Cajazeiras, Cachoeira dos índicos, Bernadino Batista, Joca Claudino, Marizópoles, entre outras foram citadas na Reportagem do Fantastico.

O Ministério Público Federal, a Controladoria-Geral da União (CGU), ie Pela Polícia nvestigam as denúncias. na chamada "Operação Andaíme" Segundo o promotor da República  Thiago Martins, o esquema é bem maior do que se imagina. Pelo menos mais 80 cidades estão sendo investigadas. 


PBAgora com Fantástico

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Poste aqui seu comentário